Solo para Maria e Meu Género Mora Aqui

Dança Contemporânea | Duas peças apresentadas por ocasião do Simpósio Internacional de Dança

20 Nov 18h27
Solo para Maria e Meu Género Mora Aqui

“Solo para Maria” sob a direcção de Panaibra Canda e Maria Tembe

Duração: 30min.

"Maria" é uma actriz, dançarina
"Maria" é uma menina
"Maria" é Mãe
"Maria" é até a mãe de Jesus
Sim, "Maria" é o nome de mulher!

Com "Solo para Maria", Maria Tembe e Panaibra Canda criaram, a partir da observação, o status das mulheres no mundo. Quantas mulheres vivem no corpo de uma mulher?

Conceito: Panaibra Gabrie Canda Colaboração e artista: Maria Tembe.
Desenho e Cena e luz: Caldino José.

 

“O Meu Género mora Aqui” por: Janeth Mulapha.

Duração: 20/25 min.

É um desafio à sensualidade e braveza feminina, a partir de ritmos musicais conhecidos. É uma peça na qual confronto o que sou com o que vejo e como me vêm os outros. 

Mora o meu género nos meus seios? No meu corpo de curvas, ou no meu cabelo? No meu estilo, na minha sensualidade e na minha delicadeza? Mora o meu género na bravura feminina, na batalha do dia-à-dia por mim enfrentada?  Mora o meu género no meu nome ou no meu jeito de ser calculista? Mora o meu género no ciclo menstrual com pausas longas de idas e voltas da maternidade? Onde mora o meu género afinal? 

O meu género mora aqui!