JOSÉ CRAVEIRINHA ENTRE A LÍRICA E POEMA MANIFESTATÁRIO: O ECO E AS RESSONÂNCIAS

Sarau de Poesia

31 Mai 18h00
JOSÉ CRAVEIRINHA ENTRE A LÍRICA E POEMA MANIFESTATÁRIO: O ECO E AS RESSONÂNCIAS

A Fundação Fernando Leite Couto dedica o sarau de poesia do mês de Maio ao Jose Craveirinha, considerado o maior poeta moçambicano e, cuja contribuição literária, de todo incontornável na construção da moçambicanidade. A sua vasta obra de elevado mérito, tendo sido outorgado o Prémio Camões, a mais importante distinção em lingual Portuguesa. José Craveirinha, 1991, o primeiro africano , terceiro autor a receber o Prémio Camões, a seguir a Miguel Torga, 1989 (Portugal), João Cabral de Melo Neto, 1990(Brasil). 

Este sarau é um pretexto para revisitação das obras deste Poeta, um símbolo da  Mafalala, acima de tudo da literatura universal.

Ficha Técnica:

Coordenação:Guilherme Mussane & Leo Cote